Notícias | 21 de novembro de 2023 | Fonte: Insurtalks

Tendências tecnológicas que impulsionam equipes no setor de seguros

Com o advento da pandemia da Covid-19, o trabalho que era antes presencial abriu espaço para o home office. Muitas empresas começaram a construir suas equipes de forma remota, e algumas outras aderiram também ao modelo híbrido. Devido à impossibilidade de contato presencial naquele momento, aplicativos de videoconferência (como o Google Meet) ganharam bastante notoriedade, sendo utilizados em reuniões, aulas e eventos online, por exemplo.

Esse modelo foi disseminado em empresas de diversos setores, atingindo também o de seguros, conhecido como uma das indústrias mais antigas e tradicionais, o que revelou a necessidade dos líderes empresariais começarem a adotar novas estratégias para transformar o cenário do setor.

Tendências tecnológicas em evidência no setor dos seguros

Conforme o tempo foi passando, as tecnologias adentraram cada vez mais no segmento de seguros, sendo utilizadas para facilitar diversos processos dentro da empresa. A inteligência artificial e o aprendizado de máquina, por exemplo, podem utilizar o volume de dados para melhorar a análise de riscos e para a personalização do cliente. As IAs generativas possuem funcionalidades interessantes para o atendimento ao cliente, através dos Chatbots e os assistentes virtuais, para lidar com consultas simples, processos de sinistros e fornecer informações instantâneas. A conexão de dispositivos através da Internet das Coisas (IoT) também podem fornecer dados em tempo real que podem ser utilizados pelas seguradoras para mitigar possíveis erros. Outra tecnologia muito interessante é o blockchain. Pela sua capacidade de armazenamento em cadeias de dados, ela pode proporcionar maior segurança e eficiência no controle de processos e prevenção de fraudes. As funções dessas ferramentas revelam-se um enorme atrativo, possibilitando maior destaque para as empresas que buscam aderir seus recursos.

O mercado Insurtech segue em crescimento

Jason Liu, CEO da Zywave, ao relevar à Insurance Business tendências que influenciam mudanças nas insurtechs, afirmou que o mercado de seguros ascende cada vez mais com o passar dos anos, e que isso se deve ao caráter inovador e tecnológico que muitas seguradoras assumiram. Além disso, segundo ele, as empresas também buscaram investir em capital privado, focando em profissionais capacitados em vendas, gerenciamento e marketing, na busca de criar uma prospecção de mercado mais direcionada e adequada ao público.

Tecnologias viabilizam aprimoramento do trabalho dos colaboradores

Com isso, é válido considerar que as tecnologias, além de facilitarem processos que impulsionam a performance da empresa, chamando atenção diante das concorrentes, podem auxiliar no trabalho dos colaboradores. Assim, viabilizam o aprimoramento nas tarefas das equipes que operam em diversos setores dentro das companhias de seguro.

Prêmio de inovação para insurtechs que inovam na forma de operar

O Prêmio de Inovação de 2023, Guidewire Inovation Award, contemplou a Definity, a Tryg e a Westfield Specialty. Na sua 17ª edição, a premiação deste ano reverenciou as empresas que estão se adaptando frente à aceleração das mudanças no setor de seguros e a forma inovadora como operam internamente para isso. Certamente, para alcançar patamares como esse, essas empresas precisaram investir em suas equipes e em estratégias adequadas para impulsionar o desempenho dos colaboradores e, consequentemente, o resultado final.

Recurso que poupa o tempo das equipes

A Tryg, por exemplo, desenvolveu o “Follow My Claim”, um processo de tratamento de reclamações que demonstrou ser mais eficiente do que as formas mais tradicionais de comunicação, como e-mail, cartas e telefonemas. O recurso permitiu que a seguradora fechasse reclamações mais rapidamente, poupando o precioso tempo das equipes e melhorando o tratamento com o cliente, por meio de uma experiência mais avançada e prática.

Iniciativa da Europ Assistance otimiza o trabalho dos colaboradores

A Europ Assistance Brasil desenvolveu um sistema e elaborou um comitê, com o objetivo de melhorar a jornada de trabalho dos colaboradores, proporcionando um ambiente corporativo mais satisfatório. Em um evento que ocorreu no dia 27 de Outubro, a empresa demonstrou estar alinhada a diversas questões que envolvem inovação e tecnologia e como utilizá-las dentro da empresa para alcançar melhores resultados nos números, na qualidade de vida dos membros da equipe e na experiência do cliente. O Diretor Comercial e de Marketing, Rogerio Guandalini, esclareceu como a EABR utiliza a tecnologia na prática com as equipes colaboradoras e como isso chega para o cliente. “É possível identificar o cliente já no momento da ligação e o operador já consegue ver toda a identificação na tela. Isso permite que o atendimento flua de uma maneira mais rápida, tranquila e suave. O próprio sistema já vai, em paralelo e automaticamente, acionando os nossos prestadores.”

IA para recursos humanos e para reciclagem de aprendizado

Além disso, a empresa criou uma plataforma de reciclagem de aprendizado para os colaboradores se manterem sempre atentos na melhoria profissional. E também estão desenvolvendo um recurso de IA para ser usado pelos recursos humanos para otimizar o tempo de trabalho da equipe. Essas iniciativas demonstram que as tecnologias podem ser grandes aliadas na melhoria do desempenho do trabalho do time que compõe a empresa, demonstrando a importância de investir na otimização do trabalho colaborativo.

As tecnologias em disputa com a atividade humana

Apesar do uso das ferramentas tecnológicas demonstrarem aumento na qualidade e no desenvolvimento dos serviços, ainda é importante considerar a necessidade da atividade humana em determinadas tarefas. Em conversa com Insurtech Digital acerca do incremento das novas tecnologias nas atividades securitárias, Matthew Crummack – CEO da Domestic & General – considera a contribuição das ferramentas, mas revela impossibilidade de substituição de um olhar humano diante de processos. Ele afirma que “as organizações podem ser orientadas por dados e capacitadas pela tecnologia, ao mesmo tempo que são centradas nas pessoas.” Para ele, é necessário que haja diversidade de pensamentos dentro das empresas, pois isso garantiria uma melhor experiência com os clientes e um olhar mais humanizado. Ou seja, diversificar os setores com diferentes colaboradores de realidades e espaços diferentes pode colaborar para o crescimento de uma rede fortalecida e consolidada no futuro.

É preciso atentar para as novas gerações

É possível notar o crescimento das gerações mais novas e também perceber como isso impacta no mercado. O portal PropertyCasual360 apontou um Estudo do Mercado de Trabalho, que demonstrou que a geração anterior aos millenials estão migrando do setor de seguros e que muitos funcionários deixarão as empresas no ano de 2024 em diante. Com isso, muitos líderes empresariais estão buscando focar na Geração Z e Y para atuar no setor, pois esses jovens estão se tornando os grandes consumidores atualmente e a tendência é aumentar esse cenário. Apostar na mão de obra fresca das novas gerações, diversificando a faixa etária dos colaboradores do setor pode ser uma boa estratégia para fornecer uma melhor experiência para o cliente. O Insurance Inovator Repoter indicou que essas gerações desejam uma “experiência holística do cliente”, que reúnam ofertas digitais, produtos e serviços para facilitar o controle e gerenciamento da vida do cliente. “Quando as seguradoras não conseguem oferecer essa visão, surge uma lacuna entre as expectativas dos clientes e o que as seguradoras estão oferecendo.”

A tecnologia ligada a uma equipe sólida pode resultar em um futuro consistente

Diante do impacto das tendências tecnológicas em constante transformação, algumas funções e tarefas podem ser facilitadas no setor dos seguros. Utilizar as tecnologias no trabalho em equipe pode indicar um conjunto assertivo, uma vez que esses recursos podem fornecer impulso no exercício cooperativo. É possível usar softwares de gerenciamento, aplicativos que oportunizam interações mais corriqueiras, chamadas em vídeo, dentre outras ferramentas que podem ser desenvolvidas para fomentar um ambiente onde ideias e pensamentos novos possam surgir. As tecnologias por si só ainda não dispensam a sensibilidade da experiência humana, por isso oportunizar a diversidade de gerações e o trabalho colaborativo nos diversos setores da empresa pode melhorar na maneira como essas equipes pensam no resultado final que a seguradora promoverá ao cliente. Dessa forma, é preciso pensar em como integrar as tecnologias de maneira prática, de maneira que possa otimizar o trabalho dos profissionais que operam dentro da empresa para que se crie uma rede de colaboradores inspirados a navegarem pelas vastas possibilidades que o digital oferece, moldando um cenário no qual a eficiência é a norma, a colaboração é potencializada e o sucesso torna-se uma jornada contínua.

FAÇA UM COMENTÁRIO

Esta é uma área exclusiva para membros da comunidade

Faça login para interagir ou crie agora sua conta e faça parte.

FAÇA PARTE AGORA FAZER LOGIN