Notícias | 26 de julho de 2004 | Fonte: Seguros em Dia

Projeto da Fenaseg identificou quatro mil casos suspeitos

Em pouco mais de um ano e meio de operação, o Projeto Fronteira, desenvolvido pela Fenaseg, já registrou cerca de três milhões de veículos com mais de quatro mil casos de suspeita de irregularidade ou irregularidades confirmadas. A informação é do presidente da federação, João Elisio Ferraz de Campos, segundo o qual esse projeto tem como principal objetivo acompanhar em tempo real e, conseqüentemente, identificar os veículos que circulam em rodovias próximas às divisas do Brasil com seus vizinhos: “a meta é contribuir para diminuir a criminalidade em um segmento cujos índices vem aumentando consideravelmente nos últimos anos”, afirmou João Elisio, na solenidade de assinatura, entre a Fenaseg e o Ministério da Justiça, do convênio que prevê a utilização de dados do Projeto Fronteiras pela Senasp, a Secretaria Nacional de Segurança Pública.

Ele frisou ainda que o mercado segurador “se sente muito honrado com essa parceria” e otimista com a possibilidade de trilhar, a partir de agora, um caminho que, unindo os esforços da sociedade e das autoridades federais e estaduais de segurança, “nos levará ao objetivo fundamental de levar mais paz, tranqüilidade e bem estar para todos os brasileiros”.

Pelo convênio, os dados armazenados pela Fenaseg serão disponibilizados em tempo real para as polícias Rodoviária Federal e Polícia Federal e as Secretarias de Segurança Públicas dos estados, permitindo que determinados veículos, bem como produtos ou roubos de furtos possam ser interceptados em curto prazo. Além disso, será possível identificar carros considerados em situação irregular por meio da leitura das placas. O sistema tem margem de eficiência de 95%.

FAÇA UM COMENTÁRIO

Esta é uma área exclusiva para membros da comunidade

Faça login para interagir ou crie agora sua conta e faça parte.

FAÇA PARTE AGORA FAZER LOGIN