Notícias | 7 de julho de 2022 | Fonte: CQCS | Carla Boaventura

Paciente de dentista tem nariz necrosado. Seguro seria uma boa opção para o profissional

Array

Uma mulher de 37 anos está denunciando que teve parte do nariz necrosado e ficou com sequelas após um procedimento estético em junho de 2020. Ela realizou um procedimento para afinar o nariz, com um dentista. Ela conta que, após perder parte da pele, precisou fazer mais de dez cirurgias e ficou com cicatrizes, abalando sua autoestima. As informações são do G1.

O dentista Igor Leonardo, responsável pelo procedimento, disse que o problema da paciente não foi decorrente da cirurgia, e sim uma síndrome desenvolvida após uso de medicamentos, o que causou a necrose. Ele afirmou ainda que deu todo atendimento à paciente. A paciente resolveu processar o dentista. Na ação, ela pede danos morais, materiais e estéticos, totalizando R$ 42 mil.

Nelson Uzeda, superintendente da Excelsior Seguros, explicou, em entrevista ao CQCS, que caso a sequela tenha sido, de fato, causada por erro no procedimento, caberia uma indenização para a vítima. “O seguro é feito para cobrir erros, danos morais que sejam causados a terceiros a partir da má prática da profissão de médicos ou dentista”.

O executivo ainda explicou que para que o pagamento da indenização precisa haver um processo, transitado e julgado, que deve comprovar que o profissional, de fato, foi o culpado e a partir disso a seguradora pode indenizar no caso de responsabilidade civil. “Não basta que seja dito que aconteceu e que houve a sequela”.

Caso o profissional afirme que se sente responsável, a seguradora pode sugerir um acordo sem que seja necessário intervenção judicial, mas se ele não reconhecer culpado, o caso vai para justiça. Precisa haver a comprovação do erro, o seguro é feito para cobrir o erro.

FAÇA UM COMENTÁRIO

Esta é uma área exclusiva para membros da comunidade

Faça login para interagir ou crie agora sua conta e faça parte.

FAÇA PARTE AGORA FAZER LOGIN