Notícias | 12 de maio de 2022 | Fonte: Icatu

Onli vence desafio de startups promovido pela Icatu no Rio2C

Bernardo Teixeira, CEO da Onli / Reprodução: Nova Seguro Digital

Projeto vencedor trouxe como conceito para a operação da Icatu a análise de dados e gestão de decisões em uma ferramenta única

A Onli, startup curitibana que atua como aceleradora para o mercado de seguros, foi a vencedora do Desafio Corporativo Rio2C, promovido pela seguradora Icatu. A seletiva teve como tema o Open Insurance – sistemas de seguros abertos em regulamentação no país, considerando o questionamento “Como podemos aprimorar a experiência dos nossos stakeholders e gerar novos negócios com Open Insurance?”. Apenas três startups foram classificadas para a fase final, realizada no dia 29, defendendo seu projeto junto à banca examinadora, composta por executivos da Icatu.  

O projeto vencedor trouxe como conceito a centralização da análise de dados e a gestão de decisões em uma ferramenta única, que busca facilitar a operação da seguradora com o simples acesso dos dados compartilhados e análise de produto compatível com o cliente. “Com a nossa solução, a Icatu poderá atrair clientes que estão no mercado, mas que ainda não estão na seguradora, através da oferta efetiva de produtos que atendam suas reais necessidades, seja seguro de vida, previdência ou capitalização”, afirma Bernardo Teixeira, CEO da Onli, que defendeu o projeto no pitching final realizado no Rio2C.

Ao todo, 13 startups enviaram propostas que dialogam com a transformação digital do mercado segurador. “Nosso objetivo principal com o Desafio Corporativo foi dialogar e conhecer possíveis parceiros, que podem atuar como aceleradores de desenvolvimento interno para as mais variadas soluções. E o resultado final foi positivo. A Onli se destacou pois foi a startup que trouxe a proposta de maior aderência ao ambiente do Open Insurance, pensando desde a facilitação do processo tecnológico de embarque da seguradora nessa segunda etapa, que é a de compartilhamento de dados pessoais e de dados de seguros, e em como a Icatu pode usar isso da melhor forma em seus negócios”, afirma Alexandre Vilardi, vice-presidente corporativo de Operações da Icatu,que fez parte da banca julgadora do Desafio.

Nos últimos cinco anos, a Icatu investiu mais de R$600 milhões em tecnologia, sendo que, deste montante, R$190 milhões foram em 2021, o que possibilitou a companhia desenvolver um ecossistema de parcerias, pilar estrutural de seu modelo de negócio B2B2C – a maior parte do sistema financeiro do país como bancos, fintechs, insurtechs, cooperativas e varejistas.

FAÇA UM COMENTÁRIO

Esta é uma área exclusiva para membros da comunidade

Faça login para interagir ou crie agora sua conta e faça parte.

FAÇA PARTE AGORA FAZER LOGIN