Notícias | 10 de junho de 2024 | Fonte: CQCS l Ítalo Menezes com informações do site Valor Econômico

Especialistas apontam que Mercado de Seguros contra catástrofes apresenta cada vez mais capital 

Array

Mesmo após avisos de um potencial aumento de tempestades no Atlântico neste verão no Hemisfério Norte, segundo informações do site Valor Econômico, o seguro contra catástrofes está mais uma vez atraindo capital. Os investidores têm alguns motivos para estarem confiantes, mas não deveriam ser excessivamente confiantes.A Administração Oceânica e Atmosférica Nacional do Departamento do Comércio dos EUA previu em meio o maior número de tempestades de todos os tempos para a temporada. A projeção inclui quatro a sete grandes furacões. Outros pesquisadores também previram uma temporada de tempestades “hiperativa”.

Ainda segundo o Valor, este é o tipo de temporada para a qual o mercado de seguros está muito mais preparado nos últimos anos. Com os juros altos proporcionando aos investidores melhores locais ajustados ao risco para colocar dinheiro como pano de fundo, e depois de vários anos de grandes perdas, uma oferta mais restrita de capital ajudou as resseguradoras – as empresas que apoiam outras seguradoras – a obter taxas mais altas e condições de cobertura mais rigorosas. Isto tem sido um impulsionador de taxas mais altas ou menos cobertura para clientes de seguradoras primárias que utilizam resseguros, como proprietários de residências na Califórnia ou na Flórida.

O outro lado foram os melhores retornos para as empresas de resseguros e os retornos recordes dos títulos de dívida de catástrofe, que pagam rendimentos elevados, mas correm o risco de perdas quando ocorrem desastres. A Fitch Ratings disse em nota recente que “o mercado está mais apto a resistir a eventos de perdas extremas”. “Houve uma reavaliação significativa do risco de catástrofe desde o primeiro trimestre de 2022, e isso ainda está em vigor. Estamos numa situação muito melhor no geral”, afirma Jean-Louis Monnier, executivo-chefe da Swiss Re Capital Markets.

Os investidores do Mercado de Seguros intervêm quando veem o que parece ser um retorno atraente ajustado ao risco. Esses preços e retornos mais elevados estão agora atraindo mais capital. Por um lado, as obrigações catastróficas registaram emissões recordes até agora este ano, no valor de US$ 11,4bilhões, de acordo com a Swiss Re Capital Markets. Durante as recentes renovações das apólices de resseguro da Flórida, também houve um fluxo de dinheiro, de acordo com a Howden Re, o braço global de resseguros e mercados de capitais do Grupo Howden. Um relatório da Howden Re na semana passada descreveu “um ressurgimento do capital do setor dedicado”, empurrando a indústria para além dos níveis de capital de 2021. As taxas médias de preços ajustadas ao risco para resseguros de catástrofes patrimoniais foram 5% mais baixas, disse o relatório.

Caso a época de tempestades acabe causando grandes perdas de seguros, ao mesmo tempo em que os preços estão se abrandando, isso poderá diminuir os retornos em todo o mercado de risco de catástrofe. Tal como o dinheiro entrou, o resultado poderá ser o afastamento do capital e da capacidade, conduzindo a uma menor cobertura. É tudo uma receita para mais volatilidade e imprevisibilidade, tanto para as ações das companhias de seguros como para os preços dos seguros para clientes que necessitam proteger as suas casas, carros e empresas.

“O mercado de resseguros está em um momento crítico”, disse David Flandro, chefe da indústria e consultoria estratégica da Howden Re, em relatório. “Embora a recuperação do capital dedicado e o aumento da capacidade sinalizem um potencial abrandamento das taxas, a previsão da temporada ativa de furacões e outras pressões do mercado poderão contrariar tais tendências”.  Com um período de preços fortes, o mercado poderá ser capaz de absorver mais oferta de capital sem correr o risco de ficar dramaticamente mais barato, ou de os investidores e resseguradores ficarem significativamente mais expostos a perdas. Um grande fator é que também há mais demanda. A inflação por si só significa que os valores em dólares que precisam de ser cobertos são mais elevados.  

Também poderá haver preços, condições ou oferta de capital um pouco melhores para riscos muito remotos, mas não para os riscos menos remotos que são os que realmente têm prejudicado as seguradoras recentemente. A maior parte das emissões recentes de obrigações catastróficas centra-se em eventos que ocorrem uma vez em 50 anos, de acordo com Bill Dub.

FAÇA UM COMENTÁRIO

Esta é uma área exclusiva para membros da comunidade

Faça login para interagir ou crie agora sua conta e faça parte.

FAÇA PARTE AGORA FAZER LOGIN