Notícias | 18 de fevereiro de 2004 | Fonte: Uniweb

Deputado vê irregularidades na medida provisória relativa aos planos de saúde

Para José Aristodemo Pinote, Estatuto do Idoso é malandramente usado pela ANS. Segundo o deputado da oposição, o cidadão que pagou religiosamente durante oito anos o seu plano, quando migrar para ter as vantagens da Medida Provisória 9656 terá que ficar novamente em um período de carência. Ele entra na faixa etária que a ANS regulamentou permitindo um aumento de até 500%. José Aristodemo considera esta situação um absurdo,principalmente após o Estatuto do Idoso, “malandramente” usado pela ANS. Ou seja, o Estatuto não permite aumento depois dos 60 anos, e os aumentos foram regulamentados até 59 anos, o que piorou um pouco a situação. “É uma tentativa de expulsar o idoso do plano de saúde,porque este é o sonho de lucro das operadoras, ter jovens que pagam e não usam. E quando este cidadão ficar idoso e necessitar usar não há condições de pagar”, afirma o deputado.

No momento em que a inflação persiste, o desemprego aumenta e o poder aquisitivo diminui, quando o indivíduo chega a uma idade em que adquire a sua aposentadoria e há um aumento brutal no seu plano de saúde. Pessoas cobertas por planos coletivos, passam a pagar 100% da sua mensalidade, e nesse momento o cidadão praticamente é expulso. José Aristodemo finaliza sua entrevista afirmando que o sistema público de saúde deve estar preparado para abrigar as pessoas, deve melhorar sua qualidade e estender sua cobertura. “Pagamos impostos caríssimos, e temos que comprar a nossa cidadania novamente no mercado, inclusive saúde”, concluiu.

FAÇA UM COMENTÁRIO

Esta é uma área exclusiva para membros da comunidade

Faça login para interagir ou crie agora sua conta e faça parte.

FAÇA PARTE AGORA FAZER LOGIN