Notícias | 26 de agosto de 2003 | Fonte: Seguros.com.br

Crise afeta mercado mundial de seguros

O mercado mundial vive uma crise sem precedentes. Segundo analistas com acesso a resseguradoras e brokers dos principais países, a situação é mais delicada no que se refere ao volume de reservas técnicas acumuladas: era de cerca de US$ 3 trilhões há menos de três anos e, agora, oscila em torno dos US$ 700 bilhões. O marco divisório foram os atentados contra alvos norte-americanos em setembro de 2001. De lá para cá, os problemas enfrentados pelas empresas do setor se avolumaram de tal forma que, hoje, é raríssimo alguma empresa desse segmento ostentar a classificação “triple A” no rating: “apenas os grupos mais sólidos conseguem um A plus e olhe lá”, diz um experimente analista. Nesse contexto, acaba sendo fortalecida a presença dos grandes conglomerados controlados pelos bancos que, gradualmente, tomam conta do setor com produtos que têm muito mais características de um fundo financeiro do que propriamente de seguro. O que se diz nos bastidores do mercado mundial é que, agora, todo mundo sabe exatamente quanto vai ganhar com determinado produto: “o risco acabou, ninguém pensa mais nisso”, afirma o especialista, que prefere manter o anonimato para evitar possíveis “represálias”.

FAÇA UM COMENTÁRIO

Esta é uma área exclusiva para membros da comunidade

Faça login para interagir ou crie agora sua conta e faça parte.

FAÇA PARTE AGORA FAZER LOGIN