Notícias | 27 de julho de 2023 | Fonte: CQCS l Géssica Santos

Corretor de Seguros é importante elo entre clientes e seguradoras

`O Corretor como opção do Futuro ́ foi tema de painel realizado na tarde desta terça-feira (25), no CQCS Insurtech & Innovation 2023. Para debater sobre essa temática estiveram presentes na sala Paulo Sérgio Tourinho, os profissionais da área de seguros Eduardo Marcellini, Fundador da Stoa, Eva Miguel, Diretora Executiva de Produção Brasil na Porto e Fábio Lessa, Diretor Comercial na CAPEMISA Seguradora. 

“Não tem como começar a falar além de dizer qual foi o legado da pandemia. Tudo que aconteceu deixou uma história que mudou um pouco o mercado. Até o início a preferência dos clientes era o presencial, agora passou para o híbrido, onde existe a figura do corretor para dar auxílio para os clientes”, destacou Eduardo Marcellini, Fundador da Stoa.

O executivo ainda trouxe dados para ilustrar a apresentação e pontuou como utilizá-los para pensar em ações para o futuro. “Hoje temos mais de 70% da população ligada à internet e o brasileiro é o segundo que mais utiliza aparelhos eletrônicos como smartphones, além disso, o brasileiro tem alta disposição para compartilhamento de dados. No futuro quem sabe até iniciamos a venda de seguros pelo Whatsapp. Pensando no futuro, o cliente quer cada vez mais comprar tudo em um único lugar. É preciso potencializar os corretores para que possam auxiliar no crescimento do mercado”, concluiu Marcellini.

Eva Miguel, da Porto, apresentou o slogan utilizado pela Companhia: #corretoréprasempre. “Hoje a gente sempre reforça essa visão que sempre teve o corretor como principal canal de vendas. A melhor forma é do corretor. A melhor experiência do ponto de vista do resultado é feita pelo corretor. Isso porque ele tem um filtro natural, ele conhece o cliente, a sua história, de certa forma se policia mais em suas atitudes. Ele traz os melhores clientes para os produtos da empresa”, frisou.

A executiva ainda pontuou a importância dos corretores mesmo com o avanço da tecnologia. “A gente viu muitas insurtechs e startups surgindo com a proposta de venda de seguros direto, muitas delas acabaram mudando o seu processo de vendas para o corretor. Não é tão fácil vender um produto como seguro em uma plataforma onde o cliente faz a compra sozinho. O mundo está mudando rapidamente, o consumidor que estará consumindo daqui a cinco ou dez anos talvez tenha outro tipo de prioridade. O corretor tem que estar sempre se atualizando, a tecnologia não pode ser o fim, mas o meio para atingir diversos tipos de clientes”, finalizou.

Fabio Lessa, da CAPEMISA Seguradora, aproveitou a oportunidade para iniciar a sua fala lançando um questionamento: “A primeira provocação que faço é que não é o corretor do futuro, o corretor é para sempre. Diziam que os bancos e as insurtechs iriam acabar com os corretores, mas só quem vai dizer isso é o cliente”, disse.

Lessa abordou sobre tecnologia e o impacto que traz para o setor de seguros. “O Mercado de Seguros passa por muita transformação digital, não existe mais deslocamento para assinar uma apólice de seguros, não regulamos mais os sinistros da mesma forma, isso tudo foi transformado pela tecnologia. E o corretor mesmo com todo esse avanço tecnológico não deixou de ser protagonista. Ele é quem gera a relação de confiança para o fechamento do negócio. Mesmo potenciais segurados pegando informação no Google, ele só vai confiar quando estiver junto a um corretor”, concluiu o executivo.

Um comentário

  1. Leonardo Sant Ana C de Queiroz

    28 de julho de 2023 às 16:22

    Você precisa estar logado para ler o comentário.

FAÇA UM COMENTÁRIO

Esta é uma área exclusiva para membros da comunidade

Faça login para interagir ou crie agora sua conta e faça parte.

FAÇA PARTE AGORA FAZER LOGIN