Notícias | 29 de maio de 2024 | Fonte: CQCS l Ítalo Menezes

AVLA lança cobertura inédita 

Focada em sustentabilidade e em energia limpa e renovável, a AVLA, insurtech especializada em produtos para o setor B2B, é a primeira seguradora a oferecer cobertura para projetos de criação de hidrogênio verde e energia limpa. A transição energética e os combustíveis verdes são alvos importantes para a marca, que visa fechar o primeiro contrato “sustentável” no Brasil. 

A AVLA busca desempenhar um papel cada vez mais forte em temas relacionados à agenda sustentável e de transição energética, tanto no Brasil, quanto em outros países em que a seguradora atua. Com as garantias, a seguradora apresenta uma ferramenta alternativa para o desenvolvimento de projetos que focam na geração de hidrogênio, energia limpa e renovável, fechamento de minas e transporte sustentável. 

A AVLA já possui expertise quando o assunto é seguro para projetos sustentáveis. A empresa assinou seu primeiro contrato, no Chile, em conjunto com a Aon, empresa global de serviços profissionais, emitiu as primeiras apólices e garantias exigidas para concessões necessárias no setor.  Ambas assinaram um contrato com a MAE, empresa que está desenvolvendo o projeto Volta em Mejillones, Região de Antofagasta. O projeto Volta, um dos mais avançados do norte do Chile, está atualmente em fase de avaliação ambiental e é a base para posicionar a região de Mejillones como pólo produtivo desta indústria no país e na América Latina. 

No que diz respeito à evolução das apólices dos projetos similares em outros países, a AVLA está focada em três objetivos: comunicação interna mais efetiva sobre os principais projetos sustentáveis da marca; capacitação de funcionários júniors para serem aptos a identificarem informações de sustentabilidade no Brasil; e treinar e se manter atualizado sobre questões ambientais e sustentáveis para, posteriormente, conseguirem transmiti-los para outras pessoas do time.

O Brasil tem grande potencial da geração de hidrogênio verde, pois tem uma matriz elétrica diversificada e chance de expansão para inovação nas energias limpas. Segundo dados da BloombergNEF (BNEF), até 2030, o Brasil tem potencial de produzir o hidrogênio verde mais barato do mundo. O estudo sobre finanças energéticas considera os métodos mais em conta de geração desta energia de acordo com cada país e, para o Brasil, o uso de energia eólica terrestre e eletrólise alcalina serão os mais benéficos. O hidrogênio (H2) é um gás altamente inflamável e de combustão espontânea ao ar livre, que produz uma chama incolor. Além disso, o H2 tem um grande potencial energético. Ao queimar, ele libera três vezes mais energia do que a gasolina, mas sendo considerado energia limpa. 

FAÇA UM COMENTÁRIO

Esta é uma área exclusiva para membros da comunidade

Faça login para interagir ou crie agora sua conta e faça parte.

FAÇA PARTE AGORA FAZER LOGIN